Terça, 18 de fevereiro de 2020

Notícia

Fumaça do lixão vira problema de saúde pública em Russas

Redação *

Publicidade

Anuncie

A população que reside nas comunidades do Aeroporto e Alto São João, que ficam próximas ao lixão de Russas, vem sofrendo nos últimos anos com a problemática da queima do lixo. Além de gerar incômodo para aqueles que residem nas proximidades do local, a fumaça também tem causado sérios problemas de saúde aos moradores.

Na última quinta-feira, 13, moradores denunciaram através de fotos e vídeos a situação desesperadora de crianças e idosos que são obrigados a inalar a fumaça toxica ao respirar. “Ninguém aguenta mais. Isso é uma tortura, um ato de desumanidade” bradou uma moradora, ao cruzar com nossa reportagem as margens da estrada do Peixe.    

Nas redes sociais se multiplicam fotos de crianças em hospitais tomando aerossol, devido a problemas nas vias respiratórias. Um estudante de aproximadamente 10 anos de idade publicou um vídeo que viralizou na internet, pedindo socorro ao prefeito municipal.

Há mais de dez anos se discute a implantação na região do Consórcio Municipal de Aterro de Resíduos Sólidos, popularmente conhecido como “Consórcio do Lixo”, que visa principalmente a preservação do meio ambiente e a conservação do lençol freático da região compreendida entre os municípios de Alto Santo, Ererê, Iracema, Quixeré, Potiretama, Morada Nova, Palhano, Russas, São João do Jaguaribe, Tabuleiro do Norte e Limoeiro do Norte. Neste último município ficará sediado o aterro sanitário para onde deverão ser enviados os resíduos sólidos dos demais.

Mais o projeto ainda não saiu do papel. Afinal, seria através do funcionamento desse consórcio que os lixões seriam desativados. Enquanto isso, a população sofre no seu cotidiano as torturas impostas pela queimada do lixão, que em Russas é encravado na zona urbana, apenas a três quilômetros da sede da prefeitura.

Há anos a comunidade do bairro Aeroporto cobra providências para reduzir a fumaça. Já realizaram vários protestos, empunhando cartazes, pediram novos critérios para a queima do material e principalmente a separação de podas de árvores do restante dos resíduos que ali são despejados. O poder público promete, apazigua os ânimos, mas não cumpre o que foi acordado.

Enquanto a solução não chega, crianças e idosos se revezam nas portarias das unidades de saúde com problemas respiratórios. O problema da queima do lixão em Russas, há muito tempo deixou de ser um problema ambiental e invadiu o campo da saúde pública.  

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Publicidade

Anuncie

Veja também

Pré-candidatos turbinam as agendas para o período pós carnaval
17 Fev

Pré-candidatos turbinam as agendas para o período pós carnaval

Tudo começa com a abertura da janela partidária e com a data limite para as filiações

Sorteio definiu os endereços dos contemplados do Minha Casa Minha Vida
16 Fev

Sorteio definiu os endereços dos contemplados do Minha Casa Minha Vida

As casas foram construídas por meio de parceria com o Governo Federal onde a Prefeitura doou a área.

Chuva de mais de 130 mm causa transtornos em Quixeré
16 Fev

Chuva de mais de 130 mm causa transtornos em Quixeré

Na comunidade de Rua do Meio, na sede do município, a água invadiu casas. Imagens e vídeos circularam pelas redes...

Caravana do PDT, liderada por Cid Gomes, vem a Russas em apoio a Sávio Gurgel
15 Fev

Caravana do PDT, liderada por Cid Gomes, vem a Russas em apoio a Sávio Gurgel

Antes de chegar ao avento, o senador e sua caravana foram recebidos pelo senhor José Erivaldo, popularmente conhecido...

MAIS NOTÍCIAS

Publicidade

Parceiro
imprensa do vale
Parceiro
imprensa do vale
Parceiro
imprensaovale
Fale com a redação!

Fale com o Imprensa do Vale